Voltar ao topo
X

Esqueci minha senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções e o link para criar uma nova senha.

Está com dúvida? Fale Conosco

Perguntas frequentes Pagamentos e transferências internacionais

Confira abaixo as repostas para as dúvidas mais frequentesprod-crs-3-1
sobre pagamentos e transferências internacionais.

Clique na seta () para abrir a resposta da pergunta selecionada.
Caso não encontre a informação que procura, clique aqui e entre em contato conosco.

O valor efetivo total, em geral, é composto pela taxa de conversão da moeda, IOF e tarifa. Dependendo da finalidade da transferência, poderão incidir outros tributos, como o IR ou CIDE.

A tarifa de remessa é de US$ 30,00 quando a moeda a ser transferida for dólar americano e US$ 50,00 quando a transferência for em outras moedas.

Sim, pode haver cobrança de taxa no recebimento da remessa, de acordo com a política do banco no exterior, pela qual a OnlineCâmbio não se responsabiliza.

O valor máximo a ser transferido depende de diversos fatores, tais como finalidade da remessa, comprovação de capacidade financeira e documentos que amparam a operação, entre outros.

. Dados pessoais do favorecido (nome, endereço, cidade, país)
. Dados bancários do favorecido (nome, endereço, agência – conhecido como “branch”, código SWIFT ou ABA e número da conta ou IBAN)
. Dados do banco intermediário (quando for o caso): em alguns casos é necessário e, em outros, é opcional. Quando algumas remessas não aceitam dólar ou outra moeda conversível, o envio da ordem é para um banco intermediário e este banco converte os valores na moeda da conta do cliente. Outro caso é quando alguns bancos não aceitam diretamente uma remessa internacional e enviamos a ordem para um banco intermediário para que repasse ao banco do favorecido. Os dados do banco intermediário devem ser informados pelo cliente quando houver necessidade.

É muito importante que os dados estejam corretos, para evitar bloqueio dos valores em bancos intermediários ou até mesmo a devolução. Além disso, evita lentidão no recebimento/envio da transferência e custos extras cobrados pelos bancos no exterior.

O pagamento deve ser feito via transferência bancária. Conforme exigência do Banco Central, o valor referente ao pagamento de uma operação de câmbio deve sair da conta de titularidade do cliente que contrata a operação.